Germânia: o mais antigo clube

27/08/2011

.

190 anos. A Sociedade Germânia, fundada antes mesmo da independência, em 1821, por um grupo de alemães que se estabelecera no Rio de Janeiro, é o mais antigo clube da cidade e provavelmente do país.

 O impulso era compreensível. Os alemães, desde o século XVIII, estavam acostumados a se reunir em associações recreativas, enquanto no Brasil das primeiras décadas do XIX ainda era comum a diversão em casa, em família. A agremiação, assim, dava conta do desejo de um grupo de estrangeiros, estabelecendo laços de identidade e oportunidades de sociabilidade.

.

Atual sede do Germânia. Fonte: sítio do clube (http://www.sociedadegermania.com.br/)

.

Sua sede atual localiza-se no bairro da Gávea, numa antiga residência de Epitácio Pessoa Filho, mas foi longa sua trajetória pela cidade, expressão das diversas mudanças pelas quais passou e de distintos momentos de nossa história.

Um passeio pelas sedes do clube é possível graças ao incrível trabalho de Roberto Tumminelli no fotolog Carioca da Gema.

.

Rua dos Ourives, entre a Rua da Alfandega e Rua do Hospício. Foto de Augusto Malta

.

O clube foi fundado em um restaurante localizado na antiga Rua dos Ourives (atual Miguel Couto). No decorrer do século XIX, as sedes foram instaladas na Rua Fresca (1841), na Rua da Alfândega (1891), até chegar em 1920 à Praia do Flamengo.

Fiquei com a impressão de que a imagem abaixo seria da Rua da Alfândega, mas Tumminelli informa que se trata da primeira sede localizada na Praia do Flamengo.

.

.

O clube cada vez mais iria se afirmar como um espaço de um estrato das elites cariocas. Vejamos a beleza da segunda sede do clube na Praia do Flamengo, na época um dos lugares mais fashions da cidade.

.

.

Essa sede entrou para a história por ter sido invadida por estudantes, em 1942, em função dos conflitos ocasionados pela 2ª Grande Guerra. Criada há menos de 5 anos, a União Nacional dos Estudantes desencadeou uma campanha contra o fascismo e exigia que o governo confiscasse os bens de alemães. Nesse contexto, ocupou o prédio onde viveu seus grandes momentos, até ser destruído em 1964.

.

À esquerda, sede do Germânia ocupada pelos estudantes/1943. À direita, sede da Une incendiada em 1964. Disponível em http://fotolog.terra.com.br/carioca_da_gema_2:195 e http://www.rioquepassou.com.br/2005/04/01/incendio-do-predio-da-une-1964/

.

Com a perda da sede da Praia do Flamengo, depois de mais de 10 anos, o clube transfere-se, em 1953, para terrenos na Rua Real Grandeza (onde hoje se localiza o prédio de Furnas), em Botafogo, e muda de nome: Beira Mar.

ATENÇÃO: RECEBI A MENSAGEM ABAIXO, DE AUTORIA DE CARLOS VAN DEN BOSCH, A QUEM AGRADEÇO PELA GENEROSA INFORMAÇÃO

“O Clube Beira Mar já existia há anos no casarão onde hj está Furnas, o Germânia, que estava sem sede social desde a invasão dos estudantes, migrou para o Beira Mar quando recebeu a indenização pela invasão. Pelo menos é o que meus pais me diziam, eles eram sócios do Beira Mar”

 .

Sede do Beira Mar. Disponível em http://fotolog.terra.com.br/carioca_da_gema_2:198

.

Por lá o Germânia ficou até a transferência para a atual sede. Enquanto isso, o antigo prédio da UNE foi definitivamente destruído na década de 1980, dando lugar a um estacionamento. Só recentemente o governo federal devolveu o terreno para a entidade, comprometendo-se a construir um novo prédio, ainda uma promessa.

.

.

 ——–xxxxxxxx——–

.

No próximo post – Os Estádios do Rio

.


Pelos ares!

21/05/2011

 

Querida leitora, querido leitor,

Quem saberia me dizer a que se refere e que lugar da cidade está retratado na imagem abaixo (disponível no belíssimo fotolog Saudades do Rio, de Luiz D’)?

 

 

De início, temos que lembrar que a aviação desde os anos iniciais do século XX é considerada um esporte, uma das práticas que encantou o público com o uso de artefatos tecnológicos (como também o ciclismo e o automobilismo), propagando ideais de aventura, atendendo aos desejos de um público ávido por mais velocidade, mais excitação, por peripécias cada vez mais audazes. Mais do que uma modalidade em si, a prática era considerada como um indicador de adoção de um estilo de vida moderno, típico dos sportsman.

Não surpreenderá saber que Alberto Santos Dumont foi um dos pioneiros e o primeiro brasileiro a receber do Comitê Olímpico Internacional um diploma de Mérito Olímpico por sua contribuição ao esporte com a invenção do avião. Dumont, aliás, em sua estada em Paris, no quartel final do século XIX, quando se dedicava a desenvolver “o mais pesado que o ar”, esteve diretamente envolvido como piloto em corridas de automóveis (foi o primeiro brasileiro a trazer um veículo para o país) e de motocicletas.

 

 

Nos dias de hoje, podemos ver essa faceta da aviação como esporte em provas como o Red Bull Air Race, competição mundial que tem uma das suas etapas realizada no Rio de Janeiro. Abaixo uma foto do evento.

 

 

Ao fundo, temos o Pão de Açúcar. Na parte inferior direita, por trás dos 3 cones, vemos as instalações do Iate Clube do Rio de Janeiro, situado onde era a Praia da Saudade.

Esse clube, com o nome de Fluminense Yacht Club, foi fundado em março de 1920, em cerimônia realizada no Fluminense Football Club. Entre as modalidades praticadas, no decorrer do tempo adotou-se a aviação, para a qual se instalou, aproveitando-se os sucessivos aterros realizados na região, um pequeno aeródromo para aviões menores, como o hidroavião da primeira foto.

Vejamos outra imagem do local (disponível em http://fotolog.terra.com.br/luizd:1092).

 

 

Em 1945, a aviação foi proibida na região, para não interferir no funcionamento do Aeroporto Santos Dumont. Com isso, o aeródromo foi fechado, mas o clube está lá aboletado até os dias de hoje, uma das mais descaradas apropriações de um patrimônio público: uma linda praia virou uma agremiação e um estacionamento de barcos para os mais ricos.

Vejamos abaixo uma foto da Praia da Saudade no início do século XX, ainda sem o nefasto clube, tendo ao fundo o Hospital dos Alienados, construído por D. Pedro II no século XIX, hoje sede da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Trata-se de um postal de A. Ribeiro, da coleção de Klerman Wanderley Lopes (disponível em: http://fotolog.terra.com.br/luizd:210).

 

 

Voltaremos ao tema em outros posts.

——–xxxxxx——

Como é de conhecimento geral, nossos principais aeroportos estão em péssimas condições. A solução para tal problema é uma das promessas (e necessidades) que cercam a realização dos Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo no Rio de Janeiro. Ao que tudo indica, trata-se de mais um dos muitos compromissos que não serão cumpridos. As coisas vão mal e tudo indica que não vão melhorar…

———xxxxxx—–

Esse citado prédio da UFRJ é aquele que recentemente pegou fogo. O patrimônio histórico da universidade encontra-se em péssimas condições. Enquanto isso, a reitoria tem planos faraônicos de levar todas as unidades para o campus do Fundão. Por ora, promessas, promessas, promessas…


Rio, Cidade Sportiva: a proposta

28/04/2011
 

Rio, Cidade Sportiva nasceu da conjugação de vários interesses.

Do ponto de vista sentimental, é uma iniciativa de um carioca apaixonado pelo Rio de Janeiro, uma forma de declarar seu amor à cidade. É também inspirado no trabalho de muitos blogs e fotologs que contribuem para a divulgação e preservação da memória da “Mui Leal e Heróica Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro”.

testantod

Pavilhão de Regatas, Praia de Botafogo. Construído por Pereira Passos, no contexto das reformas urbanas promovidas nos anos iniciais do século XX, foi uma das mais importantes instalações esportivas da cidade. Foto extraída de http://www.botafogo.com.br

Do ponto de vista profissional, é uma iniciativa relacionada as ações do “Sport”: Laboratório de História do Esporte e do Lazer, grupo de pesquisa ligado ao Programa de Pós-Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mais especificamente, é um dos produtos do projeto “Fotos Esportivas”, que procura catalogar/indicar fotos que tenham alguma relação com o esporte, disponíveis na internet.

As touradas chegaram a lograr algum sucesso no Rio de Janeiro. No fundo da foto se vê um pedaço da praça de touros, que foi instalada, no início do século XX, na Rua Ipiranga, Laranjeiras. Era muito frequentada pelos operários da Fábrica Aliança, que se localizava nas redondezas, na Rua Glicério. Foto disponível em http://esporterio.blogspot.com/

O intuito de Rio, Cidade Sportiva é ser um espaço de difusão científica. Tenho investigado o tema desde a preparação de minha tese de doutorado, na qual procurei discutir os primeiros momentos da prática esportiva na à época capital brasileira (o livro com os resultados a investigação foi lançado em 2001, pela Editora Relume Dumará, com apoio da Faperj).

Com esse blog pretende-se contribuir para a divulgação dessa história, do forte relacionamento que se tem estabelecido entre o Rio de Janeiro e o esporte: se algumas das peculiaridades dessa cidade, fruto de sua situação histórica, foram fundamentais para a conformação e o desenvolvimento dessa prática, a prática também foi de grande importância para forjar um jeito carioca de ser: é o Rio de Janeiro uma cidade verdadeiramente “sportiva”.

O Circuito da Gávea foi durante muitos anos a mais importante prova automobilística da América do Sul, ajudando a forjar a ideia de "Cidade Maravilhosa". Na foto, de 1936, vemos uma corredora francesa, Hellé Nice, que chocou e fascinou a cidade com seus costumes avançados. Disponível em: http://elisaan.blogspot.com.

Serão divulgadas fotografias que apresentem algo sobre o esporte no Rio de Janeiro, algumas de maneira bem óbvia, outras nem tanto. Podem também ser publicados outros tipos de materiais: charges, cartazes, literatura, qualquer coisa que nos ajude a perceber a fascinante relação entre a cidade e a prática esportiva.

O intuito é sempre informar o máximo possível sobre a fonte: de onde foi retirada, por quem foi produzida, em qual lugar pode ser encontrada, local, época. Os comentários não serão longos, antes buscam captar a curiosidade do leitor.

A atualização do blog será quinzenal, sempre nos dias 1 e 15 de cada mês. Pode haver posts extras, dependendo da urgência do assunto e do tempo do administrador.

Na Praia da Saudade ocorreram importantes fatos do esporte carioca: as primeiras corridas de cavalos, competições de remo, instalação de um clube de iatismo, atividades de aviação esportiva, entre outros. Foto de J. Huberti, de 1926, disponível em http://www.urca.net

É importante ressaltar: esse blog é uma iniciativa acadêmica e não tem qualquer interesse comercial.

Caso haja alguma imagem e/ou informação que desrespeite ou incomode a alguém ou a algum direito autoral, basta entrar em contato que estudaremos a sua remoção e/ou reformulação. Também estou a disposição para quaisquer contatos em victor.a.melo@uol.com.br.

As fotos aqui apresentadas são apenas um aperitivo; muita coisa boa virá! Aguardo sua companhia!

Sede do Clube de Regatas do Flamengo, localizada na Praia do Flamengo, 66. Disponível em http://rioquemoranomar.blogspot.com/


%d blogueiros gostam disto: