Sítios “Sportivos”: a Praia de Santa Luzia

08/05/2011
 

Vejamos a foto abaixo, de autoria de Rafael Netto (disponível no fotolog “Rio Hoje”, em http://fotolog.terra.com.br/rafael_netto:149).

 

Em primeiro plano, trata-se da Igreja de Santa Luzia, à frente dos prédios que ocupam nos dias de hoje a Esplanada do Castelo, que substituí o Morro do Castelo, um dos berços históricos da cidade do Rio de Janeiro, demolido paulatinamente tendo em vista o desenvolvimento urbano e as orientações de engenheiros e sanitaristas, destacadamente no período da Reforma Pereira Passos, no início do século XX, quando parte cedeu lugar à Avenida Central, e na década de 1920, dando espaço para as construções das comemorações do 1º Centenário da Independência (1922). 

No final do século XVI, no mesmo local atual, já existia uma pequena capela, que foi reconstruída em 1752 e em 1872. Santa Luzia já era cultuada, na verdade, desde o tempo em que a cidade fora instalada no Morro Cara de Cão, ao redor de uma imagem trazida por Estácio de Sá.

As duas fotos abaixo, disponíveis no sítio “Curiosidades Cariocas” (http://rio-curioso.blogspot.com/2008/03/igreja-de-santa-luzia.html), nos dão uma noção da distância entre a Igreja e o mar nos dias de hoje (a primeira foto é dos anos 1960, a segunda é um mapa retirado do Google, a seta amarela indica o local do templo):

 

O que essa Igreja teria a ver com a prática esportiva? Temos que primeiro conhecer sua localização até a década de 1920. Vejamos a bela foto de Georges Leuzinger (do acervo de George Ermakoff), provavelmente de 1865 (disponível em vários sítios, mas por nós retirada do belíssimo fotolog de Luiz D’, “Saudades do Rio”: http://fotolog.terra.com.br/luizd:612).

 

 

Pois bem, essa praia, que leva o nome da igreja, Santa Luzia, foi um dos sítios mais “sportivos” da cidade durante décadas. Por lá foram instalados muitos balneários, já que foi adotada como local usual de banhos de mar, inicialmente como prática terapêutica, depois como hábito de lazer. Essa nova dinâmica social gestou as condições para o desenvolvimento de algumas práticas esportivas. 

Por lá se instalaram clubes, alguns desses ainda hoje localizados em região próxima, nas cercanias do Aeroporto Santos Dumont. Por lá se realizaram as primeiras competições de remo, inclusive o notável desafio entre as canoas Lambe-Água e Cabocla, em 1846, no Jornal do Comércio celebrado como um dos eventos que desencadearia o desenvolvimento do esporte náutico na cidade. Por lá foi disputada a primeira edição do Campeonato Brasileiro de Natação, uma única prova realizada entre a Praia e o Forte de Villegaignon, vencida pelo incrível Abrahão Saliture.

Voltaremos ao tema em outras ocasiões. Por ora, vejamos a bela foto de 1917, um banho de mar de frente para a Igreja de Santa Luzia (disponível em http://fotolog.terra.com.br/luizd:107).

A destacar os longos trajes de banho (se comparados aos atuais), as roupas dos observadores que se encontram no cais (no lado esquerdo de quem observa a foto), a pouca presença de mulheres, a pequena faixa de areia (perceptível no lado direito de quem observa). 

——————xxxxxxxxxxxxxx————-

Esse post inaugura a série “Sítios Históricos – Praia de Santa Luzia”. O intuito é com o decorrer do tempo apresentar alternadamente outras temáticas.

———————-xxxxxxxxxxxx————

Obviamente não tenho idade para ter me banhado nas águas da Praia, mas a Igreja de Santa Luzia faz parte de minha memória. Como tive problemas de visão, minha mãe fez uma promessa à Santa e todo dia 13 de dezembro lá estávamos para pedir a sua benção e lavar os olhos com a água benta.

Não sou mais católico, mas me lembro com carinho desses momentos cansativos (morávamos no Bairro Jabour e o antigo 396, que vinha pela Avenida Brasil, demorava um bocado!), mas divertidos (ir ao Centro, “à cidade” como se dizia, era sempre um passeio).

O fato é que, entre médicos, simpatias e promessas, fui melhorando, graças a todas essas coisas, mas fundamentalmente graças à minha mãe, a quem homenageio e agradeço por isso e por muito mais nesse dia a ela dedicado.

————————xxxxxxxxxxxx—————

Posteriormente descobri que algumas casas de umbanda sincretizam Santa Luzia com a orixá Ewá. Ri Ro Ewá!

  


Rio, Cidade Sportiva: a proposta

28/04/2011
 

Rio, Cidade Sportiva nasceu da conjugação de vários interesses.

Do ponto de vista sentimental, é uma iniciativa de um carioca apaixonado pelo Rio de Janeiro, uma forma de declarar seu amor à cidade. É também inspirado no trabalho de muitos blogs e fotologs que contribuem para a divulgação e preservação da memória da “Mui Leal e Heróica Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro”.

testantod

Pavilhão de Regatas, Praia de Botafogo. Construído por Pereira Passos, no contexto das reformas urbanas promovidas nos anos iniciais do século XX, foi uma das mais importantes instalações esportivas da cidade. Foto extraída de http://www.botafogo.com.br

Do ponto de vista profissional, é uma iniciativa relacionada as ações do “Sport”: Laboratório de História do Esporte e do Lazer, grupo de pesquisa ligado ao Programa de Pós-Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mais especificamente, é um dos produtos do projeto “Fotos Esportivas”, que procura catalogar/indicar fotos que tenham alguma relação com o esporte, disponíveis na internet.

As touradas chegaram a lograr algum sucesso no Rio de Janeiro. No fundo da foto se vê um pedaço da praça de touros, que foi instalada, no início do século XX, na Rua Ipiranga, Laranjeiras. Era muito frequentada pelos operários da Fábrica Aliança, que se localizava nas redondezas, na Rua Glicério. Foto disponível em http://esporterio.blogspot.com/

O intuito de Rio, Cidade Sportiva é ser um espaço de difusão científica. Tenho investigado o tema desde a preparação de minha tese de doutorado, na qual procurei discutir os primeiros momentos da prática esportiva na à época capital brasileira (o livro com os resultados a investigação foi lançado em 2001, pela Editora Relume Dumará, com apoio da Faperj).

Com esse blog pretende-se contribuir para a divulgação dessa história, do forte relacionamento que se tem estabelecido entre o Rio de Janeiro e o esporte: se algumas das peculiaridades dessa cidade, fruto de sua situação histórica, foram fundamentais para a conformação e o desenvolvimento dessa prática, a prática também foi de grande importância para forjar um jeito carioca de ser: é o Rio de Janeiro uma cidade verdadeiramente “sportiva”.

O Circuito da Gávea foi durante muitos anos a mais importante prova automobilística da América do Sul, ajudando a forjar a ideia de "Cidade Maravilhosa". Na foto, de 1936, vemos uma corredora francesa, Hellé Nice, que chocou e fascinou a cidade com seus costumes avançados. Disponível em: http://elisaan.blogspot.com.

Serão divulgadas fotografias que apresentem algo sobre o esporte no Rio de Janeiro, algumas de maneira bem óbvia, outras nem tanto. Podem também ser publicados outros tipos de materiais: charges, cartazes, literatura, qualquer coisa que nos ajude a perceber a fascinante relação entre a cidade e a prática esportiva.

O intuito é sempre informar o máximo possível sobre a fonte: de onde foi retirada, por quem foi produzida, em qual lugar pode ser encontrada, local, época. Os comentários não serão longos, antes buscam captar a curiosidade do leitor.

A atualização do blog será quinzenal, sempre nos dias 1 e 15 de cada mês. Pode haver posts extras, dependendo da urgência do assunto e do tempo do administrador.

Na Praia da Saudade ocorreram importantes fatos do esporte carioca: as primeiras corridas de cavalos, competições de remo, instalação de um clube de iatismo, atividades de aviação esportiva, entre outros. Foto de J. Huberti, de 1926, disponível em http://www.urca.net

É importante ressaltar: esse blog é uma iniciativa acadêmica e não tem qualquer interesse comercial.

Caso haja alguma imagem e/ou informação que desrespeite ou incomode a alguém ou a algum direito autoral, basta entrar em contato que estudaremos a sua remoção e/ou reformulação. Também estou a disposição para quaisquer contatos em victor.a.melo@uol.com.br.

As fotos aqui apresentadas são apenas um aperitivo; muita coisa boa virá! Aguardo sua companhia!

Sede do Clube de Regatas do Flamengo, localizada na Praia do Flamengo, 66. Disponível em http://rioquemoranomar.blogspot.com/


%d blogueiros gostam disto: