Por onde concentram os jogadores?

.

A concentração é um dos redutos sagrados e espaços mais polêmicos do futebol. Ao seu redor persistem dúvidas (o que fazem os jogadores?), levantam-se controvérsias (será mesmo necessário?), divulgam-se escândalos (sempre ligados a “estratégias” dos atletas para fugir do controle da equipe técnica).

Não tem jeito, desde que se profissionalizou o esporte, e a exigência de resultados passou a ser progressivamente algo cercado de interesses comerciais, lá está ela pautando a vida dos múltiplos interessados na prática esportiva de alta competição.

.

Foto de jogadores do Corinthians no tempo da famosa “Democracia Corinthiana”, que, entre outras coisas, ao redor de uma posição política mais clara, reivindicou o relaxamento das exigências de concentração. Disponível em: http://fielalagoas.blogspot.com/2011/07/democracia-corinthiana.html

.

Pois bem, os diferentes locais nos quais os jogadores de futebol de diferentes equipes se concentraram permitem-nos um passeio pela nossa maravilhosa cidade do Rio de Janeiro.

Por exemplo, um dos mais notáveis e belos locais da cidade que acolheu equipes de futebol, inclusive a seleção brasileira, foi o Hotel Paineiras.

.

Bem no meio da imagem, à frente do trem, o Hotel Paineiras na década de 1910. Disponível em: http://www.fotolog.com.br/tumminelli/8602242

.

Fundado em 1884, junto com a implantação da Estrada de Ferro do Corcovado, depois de um período de dificuldades econômicas, após ter passado por reformas, a partir da década de 1930 hospedou muita gente famosa.

Não surpreende o Hotel Paineira ter sido utilizado como concentração: o ambiente era tranquilo e era relativamente longe do fervo da cidade (ao mesmo tempo em que era próximo para chegar ao lugar de treino ou jogo).

.

.

Também por suas características, por ser aprazível, tranquila e relativamente distante/próximo, a Ilha do Governador abrigou várias concentrações de atletas. Na imagem abaixo, de 1955, vemos uma foto de jogadores (um deles é Pinga, que atuou pelo Vasco da Gama) que na ocasião defendiam a seleção carioca, em frente ao Hotel Miramar, em uma Freguesia da qual pouco restou.

.

Imagem do acervo do jornal Ultima Hora. Disponível em: http://fotolog.terra.com.br/ilhadogovernador:1202

.

Alguns locais de concentração eram bem inusitados, como, por exemplo, a Casa da Gávea, localizada em São Conrado. O espaço era utilizado mais para realização de retiros espirituais ou atividades promovidas pela Igreja Católica. Foi utilizada pela seleção brasileira nas décadas de 1960 e 1970.

.

.

Será tão distante assim o uso religioso do uso profano dos atletas? De um lado, a concentração pode ser vista, idealmente, quase como um mosteiro. De outro, informa Luiz D’ em seu fotolog que quando fora aluno do Santo Inácio, e para ali era levado com sua turma para aprimorar seus valores espirituais, na verdade as noites eram dedicadas a festas escondidas.

Será que os “eventualmente” alguns jogadores não tornam o “sagrado” espaço da concentração em algo mais próximo do profano? É provável…

.

——–xxxxxxxx——–

.

Próximo post: Fábricas – celeiros de jogadores

.

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: