O Copacabana Palace e o esporte

 

Abaixo vemos uma foto (disponível em http://diariodorio.com/copacabana-palace-completa-85-anos/) de um dos mais importantes e famosos hotéis do Rio de Janeiro e do Brasil: o Copacabana Palace.

Planejado tendo em vista os festejos do Centenário da Independência, realizados no Rio de Janeiro em 1922, o Copacabana Palace só foi inaugurado em agosto de 1923. De propriedade da família Guinle, foi desenhado por Joseph Gire, que teria se inspirado em dois hotéis: o Negresco de Nice e o Carlton de Cannes.

Que relação teria esse hotel com o desenvolvimento do esporte na cidade?

A foto abaixo (disponível em http://rio-curioso.blogspot.com/2010/09/morrotes-do-inhanga.html) apresenta um panorama das Praias de Copacabana e do Leme na transição dos anos 1910-1920, antes da construção do hotel.

No centro da imagem, chegando até o mar, vemos a Pedreira do Inhangá, que na época marcava a separação entre a Praias do Leme e de Copacabana. O Copacabana Palace foi construído grudado a essa elevação, como podemos ver na fotos abaixo (disponíveis respectivamente em: http://www.rioquepassou.com.br/2011/01/27/copacabana-final-dos-anos-20/ e http://fotolog.terra.com.br/luizd:604, essa última um Postal da Coleção de Klerman Wanderley Lopes, como informa Luiz D’).

Com o tempo, sentiu-se a necessidade de construir uma piscina para o hotel e a solução encontrada para sua instalação foi a destruição de uma parte da Pedreira (na década de 1950 totalmente destruída para dar lugar aos edifícios Chopin, Prelúdio e Balada). Com projeto de César Melo e Cunha, a piscina foi inaugurada em 1934 (depois ampliada em 1949).

A foto abaixo, da década de 1950, de autoria de J. Medeiros (disponível em http://fotolog.terra.com.br/luizd:183) nos mostra ao centro o hotel com a piscina já construída, substituindo a antiga Pedreira do Inhangá.

 

Vejamos outra foto do hotel na década de 1950, do acervo de Klerman Wanderley Lopes (disponível em http://fotolog.terra.com.br/luizd:648).

 

 

Pois bem, nessa piscina, por cerca de 25 anos, deu aulas de natação uma das mais importantes personagens do esporte nacional: Maria Lenk, atleta olímpica (1932 e 1936), recordista mundial nos 200 e 400 metros peito (1939), professora da Escola Nacional de Educação Física e Desportos da Universidade do Brasil, uma das responsáveis pela difusão da prática da natação no Rio de Janeiro.

Abaixo vemos uma rara imagem de suas aulas no Copacabana Palace, por volta dos anos 1953/1954, como nos informa Luiz D’ (disponível em http://fotolog.terra.com.br/luizd:1343).

 

Curiosamente, no post acima citado, do fotolog Saudades do Rio, vemos Mario Costa comentar que sua mãe, por não gostar do método de Maria Lenk, o levou para aprender a nadar no Hotel Glória, com a professora Krisca.

A história da natação é fascinante e nos ajuda a entender uma das dimensões mais importantes da construção de uma identidade carioca: a relação com a praia. A história das piscinas é um capítulo à parte. Retomaremos esses temas em outros posts.

 ———xxxxxxxxx—————–

No momento em que publicamos esse post, lamentavelmente está em risco uma das piscinas mais importantes da cidade, a do campus da UFRJ na Praia Vermelha. Para saber mais sobre o tema, acessar: http://www.observatoriodauniversidade.blog.br/Blog/blog/2011/05/03/01f4f675-24c3-4e80-9351-064bd3e5bb48.aspx

 ——————–xxxxxxxxxxxxxxxxx————

Curiosamente o Copacaba Palace foi construído, na época, na Praia do Leme! Por que não então Leme Palace? Mistérios da história…

Anúncios

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: